O Domingos Névoa é ainda mais paspalho que os outros dois

Afinal tentou subornar uma pessoa que não tinha competência para cumprir o solicitado. Foi absolvido do crime de corrupção, mas devia ser preso por absoluta incompetência. Assim vai a justiça.

Um comentário:

JOSÉ LUIZ SARMENTO disse...

A nossa justiça é assim: qualquer argumento, por mais rebuscado, serve para absolver um corrupto; nenhum argumento, por mais óbvio, serve para dar razão a uma pessoa de bem.

Postar um comentário