"Eu era um mísero professor, minha senhora..."


O economista rigoroso Cavaco Silva diz que não sabe como ganhou os 140% de mais-valias no jackpot da SLN, mas sabe que o lucro foi depois aplicado em "acções estrangeiras com uns nomes esquisitos"...

2 comentários:

kandimba disse...

O economista rigoroso nessa altura era um mísero professor, logo não sabia falar "estrangeiro". Coitado, ele até perdeu dinheiro com essas acções com nomes esquesitos.

Anônimo disse...

- "Eu era um misero professor", logo, todos os professores são míseros. Ou serão míseros só os professores universitários?
- "Nunca discuti um preço, nem a que comprei nem a que vendi...Ninguém me disse a quem é que ia vender e eu também nunca perguntei absolutamente nada", logo, economia é mais deixar que outros façam aquilo que os economistas são supostos saberem, fazerem e controlarem.
- "Eu nem fiquei a saber quanto eram as mais-valias, porque eles imediatamente fizeram uma aplicação em acções estrangeiras, com uns nomes muito esquisitos", logo, isso de falar estrangeiro é aborrecido, não vale a pena o esforço. Esquisito também é o alho-porro e não há notícia de que alguém tenha investido na coisa;
- Por fim, temos imagens de um "mísero", por acaso, acompanhado por, a fazer fé no que se diz e sabe, dois míser(áveis)os especuladores e vigaristas, além de um posteriormente "chifado" ministro, rei de Portugal e dos Allgarves.
Em suma, vamos certamente voltar a ter um presidente distraído, alheio à aplicação dos dinheiros nacionais. Mas ele diz que está atento e, como economista, já tinha avisado de erros e vai garantir uma governação equilibrada. Podemos dormir descansados.

Postar um comentário